quinta-feira, 30 de junho de 2011

O Século das Revoluções

 O Mundo em Revolução - O Século Dezesseis e a Educação
Frank Viana Carvalho


Descobertas ou Descobrimentos - A colonização da América pelos europeus resultou da procura de uma rota marítima para a Índia, que era a  fonte da seda e das especiarias, produtos que tinham um grande valor comercial no “velho continente”. Ao navegarem para oeste, encontraram o “Novo Mundo”.
 O Absolutismo. É uma teoria política que defende a centralização do poder em uma única pessoa (em geral, um monarca), independente de outro órgão, seja ele judicial, legislativo, religioso ou eleitoral. Espanha, Inglaterra e França têm no século XVI o início de governos absolutistas.
 O termo imprensa deriva da prensa móvel, processo gráfico criado por Johannes Guttenberg no século XV. Entre 1440 e 1444, Gutenberg desenvolve a tecnologia da prensa móvel, utilizando os tipos móveis: caracteres avulsos gravados em blocos de madeira ou chumbo, que eram reorganizados numa tábua para formar palavras e frases do texto. O primeiro livro impresso foi a Bíblia.


A Obra Vindiciae Contra Tyrannos foi um marco na luta contra a tirania dos reis. Filósofos, escritores e historiadores arriscaram a vida ao escrever  diversas obras contra reis absolutistas que praticavam o poder com tirania. Foram chamados de monarcômacos. Eles apelavam ao direito natural e, através dele combatiam o absolutismo monárquico e a tirania dos soberanos. A obra (Vindiciae) foi escrita em 1579.
Em 1517 o monge católico Martinho Lutero afixou na porta da Catedral de Witemberg 95 teses contra os abusos da Igreja (especialmente a venda de indulgências). Começava ali a Reforma Protestante, um movimento que acabou por dividir a Igreja Cristã Ocidental em "católicos romanos" de um lado e os "reformados" ou "protestantes" de outro.





A queda de Constantinopla ocorreu em 29 de maio de 1453. Desde 330 D.C. Constantinopla era uma cidade sob o domínio do ocidente e chegou a ser a capital do império por mais de 300 anos. A cidade de Constantinopla permaneceu capital do Império Otomano até a dissolução do império em 1922, e foi oficialmente renomeada Istanbul pela República da Turquia em 1930.

Renascença Italiana é como ficou conhecida a fase de abertura da Renascimento (ou Renascença), um período de grandes mudanças e conquistas culturais que ocorreram na Europa, entre o século XIV e o século XVI. Foi um momento de grandes realizações culturais, do aparecimento de nomes como: Petrarca e Maquiavel na literatura; Leonardo da Vinci, Botticelli, Michelangelo e Rafael nas artes plásticas.

O Humanismo. A expressão humanismo refere-se inicialmente ao interesse dos sábios do Renascimento pelos textos da antiguidade clássica (em Latim e Grego) em detrimento da escolástica medieval. Significa também a ênfase no homem e não nas coisas de Deus. Humanistas famosos são, entre outros, Petrarca, Erasmo de Roterdam, François Rabelais e Thomas Morus.

Revolução Copernicana. Nicolau Copérnico (1473 - 1543) foi um astrônomo e matemático polonês que desenvolveu a teoria heliocêntrica do Sistema Solar, contrariando a então vigente teoria geocêntrica (que considerava, a Terra como o centro do sistema solar) de Ptolomeu (83 a 161 D.C.). A proposta copernicana é considerada uma das mais importantes hipóteses científicas de todos os tempos, tendo constituído o ponto de partida da astronomia moderna. Seu modelo foi aperfeiçoado por Tycho Brae e Joahnnes Kepler (órbitas elípticas). Posteriormente, Galileu Galilei irá defender suas idéias e será forçado a se retratar pela Igreja.

Educadores – Este século traz a figura dos educadores que pela primeira vez questionam os métodos escolásticos de ensino, que eram de total centralização na figura do professor e de assuntos desinteressantes e sem nenhum contato com a realidade da vida: François Rabelais e João Amós Comenius.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...