terça-feira, 27 de maio de 2008

Visão e Ação


"Visão sem ação não passa de um sonho
Ação sem visão é só um passatempo
Visão e ação podem mudar o mundo.”
Joel Arthur Barker


Demóstenes tinha grande ambição de se tornar orador, mas tinha limitações naturais da fala. A vontade firme foi essencial, mas insuficiente – era necessário algo mais. Segundo Plutarco, "sua pronúncia inarticulada e gaguejante foi superada e tornou-se mais distinta porque ele treinou ao falar com pedras na boca". Aumentando o problema que desejamos superar desenvolvemos o poder necessário para vencer a dificuldade inicial. Demóstenes usou estratégia semelhante no treinamento da voz, que "ele disciplinou declamando versos e fazendo discursos quando estava quase sem fôlego, correndo ou subindo montanhas". Finalmente ele venceu a gagueira e se tornou um dos maiores oradores da antiguidade. Parece incrível, mas séculos depois de Demóstenes, um menino de Belo Horizonte lidava com uma gagueira ‘crônica’, que o impedia de falar corretamente nove palavras em dez. Leitor incansável, encontrou em suas leituras o exemplo de Demóstenes. Parecia uma visão do passado – haveria alguma possibilidade de ação ali? Eis que o menino de dez anos coloca bolinhas de gude na boca e se esforça para falar correta e tranqüilamente as palavras nas quais sentia dificuldade de expressar-se (quase todas). Com muito esforço e perseverança e fazendo isso às escondidas, pois tinha vergonha que seus irmãos e pais o vissem naquela situação, consegue aos poucos superar a limitação. Anos mais tarde torna-se um professor do ensino superior, palestrante na área educacional e escritor. Os simples exemplos que a história registra sempre servirão de inspiração àqueles que souberem se valer de sus lições.

Muito obrigado, Demóstenes!

Um comentário:

Ebenézer disse...

Essa eu não sabia!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...