quarta-feira, 28 de maio de 2008

O professor nunca tem razão


O professor nunca tem razão


Quando fala um minuto após o sinal: é um “fominha” para dar aula;
quando pára um minuto antes: está “matando aula”.
Quando fala em voz alta está “gritando”;
quando fala em tom normal, ninguém escuta.
Quando possui um automóvel: é rico;
quando não tem carro é um “pobre coitado”.
Quando não conversa é um “desligado”;
quando bate papo com os alunos: está “cheio de intimidades”.
Quando pede ao aluno uma opinião está perturbando;
quando não pede a participação: é “centralizador”.
Quando é jovem não tem experiência;
quando é velho: “já passou da hora ...”
Quando dá muita matéria, “não tem dó do aluno”;
quando dá pouca matéria, “não o prepara” adequadamente.
Quando dá tarefa de casa: pensa que “só existe a matéria dele”;
quando não dá tarefa de casa, não “ensina responsabilidade”.
Quando a avaliação é extensa, “não dá tempo aos alunos”;
Quando a avaliação é curta: “tira as chances dos alunos”.
Quando repreende os alunos: é um “chato”;
quando não repreende: “é um bobo”.
Quando conversa com outros professores, está “malhando” os alunos;
Quando não conversa com os colegas: “não compartilha as idéias”.
Quando não falta às aulas: é um “Caxias”;
Quando precisa faltar: é um “irresponsável”.
Quando brinca com os alunos: é metido a “engraçadinho”;
quando não brinca: é “antipático”.
Se olha sério e firme: é “grosso” e “constrange” os alunos;
Se deixa as coisas acontecerem, “não sabe se impor”.
Se diz a verdade: é “rude”.
Se elogia: é “debochado”.
Se fala muito: é “tradicional”, só dá aula “expositiva”;
se faz os alunos participarem ativamente: “só os alunos” é que trabalham.
Se fala corretamente “ninguém entende”;
se fala a “língua do aluno”: não tem “vocabulário” de professor.
Se o aluno é reprovado: é “perseguição”;
se o aluno é aprovado: “deu mole”.
Isto mesmo: se o aluno passa é porque “é muito inteligente”;
se não passa de ano: é porque o professor é “incompetente”.
Enfim, além de sempre estar errado, quando alcança os seus objetivos é um simples desconhecido.
Mas se você chegou até aqui, foi graças a ele. Vale a pena ser professor!!!

Adaptação - Frank V. Carvalho

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...