quinta-feira, 15 de maio de 2008

O mestre da Galiléia


Em 1999 li uma reportagem na Folha de São Paulo onde um articulista falava sobre o fato de Jesus nunca haver frequentado uma Universidade, etc., etc. Refletindo sobre isso compus este poema que retrata o meu pensamento sobre o Mestre da Galiléia.


Minha Busca
Frank Viana Carvalho
Setembro de 1999


Eu sei que posso buscá-lo no mundo inteiro
Ou talvez sozinho, lá na oficina de carpinteiro ...
Em Nazaré, de onde ele saiu e nunca mais voltou
Por isso minha busca começa ali, aonde vou ...

Distante, tento analisar aquela aldeia obscura
Para entender o porquê de minha procura
Em busca de um super homem, rico e letrado
Ou um rei de sangue azul, respeitado...

Confronto-me (porém) com o filho de uma camponesa
Que nunca teve uma “comida fina” em sua mesa
Procuro um livro? Não, ele nunca escreveu
E um cargo público? Ele jamais exerceu...

Também soube que nunca foi à Universidade
Embora desse aulas para os doutores da cidade
Procurei ver os bens, a influência, o nome da família
Mas não havia nada, nem terras, nem carro, nem mobília ...

Contaram-me que na vida usou muita coisa emprestada
Começando por um jumentinho naquela breve jornada
E até mesmo um barco, pãezinhos, e vejam: uma sepultura
De Arimatéia, imagino – o corpo inerte, na rocha dura ...

Seguindo os seus passos, soube de uma numerosa multidão
A quem ele, com seu jeito humano, demonstrava compaixão
Naquele grupo tinha de tudo: riqueza, pobreza, doenças, loucura
E ele tinha a resposta para todos: fé, amor, paz e cura ...

Encontrei uma cruz no alto de uma montanha
Onde o fizeram sofrer – uma dor indescritível, tamanha
Só não menor que o abandono dos amigos, naquele dia
E a morte veio ... o seu corpo sozinho, na noite fria ...

Mas no terceiro dia a morte venceu e um rei se tornou
E soberano salvador, maravilhoso, a todos resgatou
Seu nome foi exaltado, trazendo a muitos felicidade
E sua influência, sua história correu por toda a humanidade ...

Assim, para guiar meus passos, me fazer compreender sua história
Ele, para mudar minha vida, e estarmos juntos, um dia, na glória
Naquele momento da minha busca, já sentindo minha alma desamparada
Deixou-me descobrir que estava ao meu lado durante toda a jornada ...

5 comentários:

Anônimo disse...

Olá Frank! Gostei muito da poesia.
Abraço,
Jailton

Anônimo disse...

Amigo, faz tempo que a gente não se vê e nem se fala, mas fiquei feliz ao entrar em seu blogger e perceber que vc continua um cara tão sensível e tão ´poético... Parabéns!
Ficou lindo "O mestre da Galiléia"
Saudades da nossa amizade!
Fique com Deus!

Anônimo disse...

Linda sua poesia, você escreve divinamente bem. Continue assim.
Fique com Deus

maria leonete disse...

Ola, é um privilégio muito grande , ter vc como prof.Cada aula sua, eu aprendo mais sobre a vida, e sobre eu mesma , muito lindo, "Mestre da Galiléia " Que Deus lhe abençoe sempre , sim sou a Maria Abraços

Anônimo disse...

Foi um prazer ter tido voce como professor, pena que foi por pouco tempo. Adorei a poesia, continue sempre assim, meus Parabens! Um abraço, seu ex aluno Adriano.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...