segunda-feira, 19 de junho de 2017

O que acontece com o Facebook? Como explicar tanto ódio, banalidades e bizarrices?

Fazem dois anos que resisto em manter minha página no Facebook ativa continuamente. Sim, tenho uma página e muitos amigos, mas há muito tempo discordo frontalmente do que vejo nas poucas vezes que ativo a página. Além de banalidades ou mensagens superficiais e inócuas, há muito ódio, incentivo a radicalização, fotos de esquisitices, pessoas mutiladas, animais maltratados, provocações contínuas, moralismo vazio, partidarização, elitismo, pessoas em situações ou posturas bizarras e várias coisas que não valeria a pena mencionar... Pouquíssima coisa boa, pouca densidade intelectual, pouca diversão saudável, ou mesmo pouca coisa agradável... Logo, desativo a página e na maior parte do tempo não sou 'encontrado' por ninguém.

O que ocorre com o facebook? A que de fato ele se destina? O que o Facebook se tornou?
No ano passado fiz uma série de pesquisas sobre o facebook com a comunidade acadêmica e os resultados são impressionantes com relação aos sentimentos que a rede gera: inveja, indignação, sentimento faccioso, baixa autoestima, intriga e revolta. A pesquisa também indicou, entre outras coisas, que as propagandas têm pouquíssimo efeito prático.

Apresentarei aos que frequentam este Blog os resultados das pesquisas. Aguardem.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...